O que buscar em uma plataforma para criar um blog

O que buscar em uma plataforma para criar um blog

Cada vez mais as empresas vêm compreendendo a importância da presença online e como ela pode começar por passos simples, como escolher entre as Plataformas para Blogs qual a melhor atende o início de um empreendimento comercial. 

Mesmo profissionais autônomos ou pessoas que querem manter um espaço dedicado a textos, vídeos e queiram compartilhar momentos específicos podem criar um blog pessoal, ou então com dicas e técnicas que podem ser implementadas no dia a dia.

Além disso, é possível aproveitar diversos benefícios quando se tem um blog, pessoal ou profissional, desde que seja produzido com esmero. Com tais ações, é possível:

  • Estar em páginas de busca;
  • Interagir com amigos e clientes;
  • Ter aumento de público;
  • Tornar uma marca mais conhecida;
  • Virar referência no assunto.

Entretanto, é necessário fazer um planejamento que vai definir o crescimento do blog, e até mesmo a continuidade mesmo após a criação de um site corporativo e a manutenção dessa ferramenta ao longo do processo.

Saiba para qual público será direcionado

Antes de iniciar um blog, é preciso fazer o planejamento identificando para qual público será direcionado. 

No caso de uma empresa que trabalha com brindes personalizados para empresas, por exemplo, há uma ampla gama de clientes que podem se transformar em fornecedores. 

O blog vai tratar dos objetos que são produzidos, o alcance de atendimento, a forma de contratação dos serviços e como a arte pode ser aprovada. 

A apresentação de qualquer empresa pode ter uma introdução adequada, com uma linguagem que possa facilitar a impressão de quem acessa o blog. 

Caso seja um blog mais pessoal, é preciso tomar cuidado com as informações que são publicadas, pois nunca se sabe qual o tipo de pessoa que vai acessar os textos, ou mesmo as fotos pessoais que podem ser aplicadas junto ao material.

Independentemente de qual público o blog será direcionado, é preciso escolher um tema para a página que esteja de acordo com a finalidade proposta e os objetivos almejados. 

Seguindo um caminho em que se domina, as ideias ficam mais claras e podem ser colocadas para fora de maneira prazerosa, mesmo que seja um assunto profissional ou apresentação de produtos e serviços. 

Defina uma plataforma de fácil acesso

Há diversas plataformas disponíveis na internet para a construção de blogs. Muitos se apresentam como gratuitos, enquanto outros possuem uma cobrança pela hospedagem e domínio.

A seguir serão apresentadas plataformas que podem ser trabalhadas de forma independente, conforme a necessidade de cada profissional, para a divulgação de uma empresa, ou mesmo em caráter pessoal.

  1. Blogger atende pessoas e necessidades distintas

Mesmo com todas as facilidades empreendidas pelas plataformas digitais voltadas para a construção de blogs, muitas pessoas não possuem habilidades técnicas associadas à tecnologia.

Para garantir a presença no meio virtual, dentro da internet, pode iniciar as publicações na plataforma do Google, o Blogger. 

Essa é uma ferramenta completamente gratuita, dispensando qualquer conhecimento técnico profundo sobre a tecnologia de sites e programação. 

Para uma clínica médica que oferece correção de astigmatismo, por exemplo, é possível empregar um design apropriado para esse tipo de cliente. 

Esse pode ser um modelo de início para quem não tem afinidade ou habilidades técnicas e quer ter um espaço na internet. 

A desvantagem está relacionada à baixa atualização da ferramenta, mas isso não é um verdadeiro problema para quem quer seguir no básico.

  1. CCWB emprega inteligência artificial

O CCWB (Constant Contact Website Builder) tem diferentes funcionalidades, permitindo a criação de blog, site e, para quem está familiarizado com a ferramenta, até mesmo uma loja virtual. Tudo isso em um curto espaço de tempo. 

A ferramenta principal oferece diversos modelos de templates, podendo manter um design personalizado que permite até mesmo tratar sobre aluguel de impressoras preço sugerido quando se segue para a proposta do e-commerce.

Com uma complexa apresentação para a construção de sites, é possível ainda desenvolver um logo da marca empresarial. Há uma biblioteca extensa, com muitas imagens como desenhos e fotos que podem ser aplicados de forma gratuita.

A atualização para uma ferramenta profissional tem uma cobrança mensal de U$10,00, com recursos que podem ser melhor aproveitados por quem tem facilidade em mexer em sistemas integrados entre blog, site e loja virtual.

  1. Medium apresenta facilidades para uso

Essa é uma plataforma voltada para quem gosta de escrever de forma livre, como jornalistas, escritores, roteiristas e contadores de histórias. 

Pode-se dizer que o Medium utiliza a base de redes sociais, mas com uma apresentação de blog que é voltada exclusivamente para quem está interessado em artigos e textos. 

A grande vantagem dessa plataforma é a comunidade que se forma em torno do blog, atraindo pessoas com mesmos interesses e ideias, como fabricar velas para vender e alcançar um público interessado nesse tipo de produto.

A desvantagem é que não é possível monetizar os textos, além de apresentar um grande problema de direitos autorais, caso os textos sejam publicados em outras plataformas, por outras pessoas. 

  1. Squarespace conta com ferramentas intuitivas

A intuição é uma das melhores vantagens quando se trata do Squarespace. As ferramentas presentes na plataforma podem ser identificadas com facilidade, permitindo que se arraste e solte o que precisa ser publicado de maneira simples. 

Caso seja preciso publicar um projeto de educação ambiental para a sustentabilidade, a plataforma oferece modelos de templates que lembram sites profissionais. 

Outra vantagem é que é possível integrar com uma loja virtual para vender produtos e serviços de maneira intuitiva, conforme a disposição das ferramentas na tela. 

Infelizmente, a desvantagem está na limitação de recursos integrados à própria plataforma, além do preço cobrado de maneira mensal, que pode partir de U$12, mas se for pago de forma anual, pode chegar a U$144. 

  1. Tumblr está associado a redes sociais

As redes sociais dominam a internet exatamente pela facilidade de acesso e a praticidade no uso diário. 

Entretanto, uma empresa não pode fixar a marca apenas a esse tipo de ferramenta. 

Por isso o Tumblr pode ser uma saída para uma distribuidora de insulfilm, por exemplo, que quer apresentar os produtos por meio de fotos de clientes que instalam nos veículos.

O Tumblr possui recursos que se assemelham às redes sociais, com fácil configuração e uso imediato. Além disso, ele permite a publicação de arquivos de:

  • Áudio;
  • GIFs;
  • Imagens;
  • Vídeos.

Tudo de forma rápida e com facilidade de acesso aos links disponibilizados. 

Entretanto, essa plataforma de blog pode ficar limitada conforme o crescimento de visitantes e há a necessidade de explorar outros recursos, como a associação a uma loja de e-commerce.

Além disso, a importação ou o backup do Tumblr é difícil quando se torna necessária a transferência para um site corporativo encorpado.

  1. Wix utiliza ferramentas básicas e intuitivas

O Wix permite a construção de sites básicos, exigindo apenas a nomenclatura em anexo ao nome da empresa, ou do blog em construção,

As escolas que oferecem curso de energia solar em Minas Gerais podem personalizar todo o site em formato de blog, utilizando até mesmo aplicativos de outras empresas de tecnologia.

A configuração inicial é fácil de ser empregada, além de fluidez na construção do site utilizando ferramentas em que é possível arrastar elementos e soltar em local mais adequado. 

Tudo isso sem a necessidade de conhecimento ou habilidades sobre codificação. Em contrapartida, a plataforma exige a apresentação de anúncios dentro do site, o que pode ser ruim caso apareça uma empresa concorrente.

Além disso, mesmo quando se trata de um plano pago, os recursos oferecidos podem ser limitados, conforme a demanda e desejo. 

  1. WordPress está entre os mais populares

A plataforma WordPress.com é muito utilizada em todo o mundo, por todas as facilidades de uso e aplicação para construção de um site ou um blog pessoal, tudo de forma gratuita.

As empresas que decidem pela aquisição de ferramentas adicionais podem pagar por serviços exclusivos da plataforma, além de armazenamento maior de dados. 

A criação de um e-commerce para uma loja de tecido para patchwork pode se aproveitar das facilidades da plataforma. 

Contudo, é preciso se atentar para não confundir com o WordPress.org, um sistema de blog mais complexo e que exige conhecimento técnico avançado.

Conclusão

A manutenção de um blog pode ser trabalhosa a princípio, mas muito bem aproveitada ao longo do tempo, até mesmo como forma de fixação de uma marca, ou apresentação pessoal junto a um público interessado no que se tem a oferecer. 

Para estar entre os principais buscadores utilizados por internautas, é preciso manter a produção de conteúdos e publicação de textos de forma regular. 

A aplicação de práticas de SEO (Search Engine Optimization) pode ajudar a aumentar o acesso ao blog, trabalhando a audiência em conjunto com a divulgação em outras plataformas, como redes sociais e utilização de backlinks que sejam direcionados para os conteúdos publicados.

A escolha da melhor plataforma que vai atender de maneira plena os intuitos corporativos ou pessoais vai depender das finalidades propostas. 

Por fim, com o crescimento exponencial do blog, é importante registrar o domínio junto às plataformas, pois elas podem render um valor financeiro. Tudo isso seguindo as regras impostas pela legislação vigente e as tratativas comerciais dispostas nos termos de uso.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *