Erro 500: O que é e como resolver?

Erro 500: O que é e como resolver?

Contar com um site ou um blog é essencial para qualquer negócio nos dias de hoje. A Internet já não é mais um diferencial no dia a dia das pessoas, mas sim uma necessidade. Por isso ter um site é importante para um administrador de empresas ou um estudante montando o seu portfólio que almeja ingressar na carreira profissional. No entanto, quem administra um site pode já ter se deparado com o indesejável “erro 500”. Mas afinal, o que é esse problema e como é necessário proceder da maneira correta para saná-lo?

É isto que vamos abordar no artigo de hoje!

O que é erro 500?

O chamado erro 500 corresponde a um status de erro HTTP. O seu objetivo é indicar algum tipo de empecilho que está afetando o processamento do servidor, por meio de uma incompatibilidade ou algum tipo de configuração inadequada.

Para melhor resolver esse erro é importante saber a partir de que instante ele começou a ocorrer. Pode ter sido após a instalação de algum plugin ou alguma atualização.

Em muitos casos a mensagem que surge na tela quando ocorre esse tipo de transtorno é “Erro 500 – Internal Servidor Error”. Porém, felizmente é possível contar com maneiras para solucionar esse problema.

Os motivos para o surgimento do erro 500

O erro 500 surge devido a motivos bem específicos. Ao saber perfeitamente os motivos que geram esse imprevisto se torna mais fácil adotar medidas para superá-lo. Entre as possíveis razões para esse tipo de problema acontecer, é possível mencionar:

Permissões indevidas em um grupo de usuários

Caso a falha esteja acontecendo apenas em determinadas partes do site ou em algumas pastas desprovidas de arquivos, é provável que o erro esteja ocorrendo devido às permissões.

Nesse caso, é importante que as permissões de pasta sejam 0755, assim como as permissões de arquivos executáveis. Já outros elementos, tais como mídia, imagens, arquivos de texto HTML, devem ter permissão 0644.

Algum arquivo de configuração pode estar corrompido

Arquivos de configuração, tais como o “.htaccess”, o “ph.ini” ou o “web.config” podem conter comandos inválidos ou estão corrompidos.

Consumo elevado do servidor

Caso o site receba muito acesso e o plano de hospedagem adotado não contar com memória suficiente para suportar uma elevada quantidade de visitas, o erro 500 pode surgir.

Incompatibilidade de plugins

Na plataforma WordPress, que é a mais recomendada para quem tem blog ou um site, esse tipo de erro pode surgir devido a uma incompatibilidade provocada por alguns plugins instalados ou atualizados.

Como corrigir o erro 500

Como corrigir o erro 500

A identificação das causas que geram o erro 500 tornam mais fácil a sua correção. Sendo assim, para sanar tais problemas, as dicas são:

Desativar ou remover plugins

Caso o erro seja ocasionado devido a esse problema com alguns plugins defeituosos, é válido efetuar a desinstalação dos mesmos. Nesse caso, o processo de desativação dos plugins pode ser efetuado de duas maneiras:

– Por meio do WordPress Dashboard

– Por meio Gerenciador de Arquivos ou FTP

A verificação do arquivo .htaccess

Em alguns casos o surgimento do erro 500 pode ser causado devido a um defeito no arquivo .htaccess. Esse arquivo pode estar corrompido devido a alguma instalação de um novo plugin ou alguma outra alteração no site.

Para averiguar se esse arquivo apresenta algum problema, é válido seguir alguns passos básicos. São eles:

– Efetue o login no Painel de Controle de hospedagem e acesse o gerenciador de arquivos que está na seção Arquivos.

– Em seguida é necessário navegar até o diretório do seu site WordPress, procurar o arquivo .htaccess e desabilitar o mesmo. Esse procedimento pode ser realizado renomeando o arquivo.

– Após isso, é preciso criar um novo arquivo .htaccess e fazer o upload do código padrão .htaccess do WordPress. Para finalizar todo o processo, é necessário salvar o arquivo.

O aumento dos limites do PHP

Em alguns casos a origem do erro 500 ocorre por falta de memória ou valores de PHP considerados insuficientes. Com isso, alguns scripts e plugins exigem mais memória para funcionarem sem problemas.

Nesse caso, é importante providenciar o aumento de memória do seu site. Esse aumento pode ser realizado com o auxílio do arquivo .htaccess.

Em outros casos alguns scripts e plugins irão exigir uma versão específica do PHP. Se você desejar verificar se a origem do problema é a versão do PHP, ele pode ser alterado por meio do painel de controle de hospedagem do site.

Se você desconhece qual versão do PHP é requisitada, experimente todas elas. É importante também salvar as configurações e atualizar o site após cada alteração. Se essas seleções solucionou o problema, altere a versão do PHP para a inicial, que foi a utilizada no início.

Utilizando o sistema de depuração do WordPress

WordPress é uma plataforma que conta com o seu próprio sistema de depuração. Caso seja necessário, utilize esse sistema para sanar o erro 500 efetuando algumas alterações no arquivo wp-config.php.

Restauração de um backup

Restaurar um backup pode ser um procedimento válido para corrigir o problema. Sendo assim, para efetuar essa restauração é preciso remover todos os seus arquivos do site WordPress.

Após isso, é preciso recarregar os arquivos e assim verificar se o site voltou a funcionar sem apresentar nenhum tipo de erro. Aproveite para viagra priser conferir este artigo sobre a importância do backup.

Recarregar os principais arquivos do WordPress

Para esse procedimento é necessário baixar a versão mais recente do WordPress, salvar e descompactar no computador e mover e substituir os arquivos principais para a localização do site.

O processo de upload dura em médica de 10 a 20 minutos. Após a conclusão do upload, é necessário tentar a atualização do site. Esse procedimento certamente vai auxiliar a sanar algum erro ocorrido no servidor interno do WordPress.

erro 500 - conclusão

Conclusão

Qualquer tipo de erro em um site pode transmitir má impressão aos usuários e minar a reputação da sua empresa.

Dessa forma, seja rápido e corrija os problemas no seu site, evitando se deparar com o famoso erro 500. Ao seguir essas dicas, suas chances de ver esse erro diminuem bastante.

Por fim, que tal compartilhar esse post com aquele amigo que vive reclamando de problemas e erros no site?

Fonte: Clique aqui